Pegar um empréstimo ou vender RPV?

Descubra como vender RPV e precatórios de forma segura e vantajosa! Obtenha acesso imediato ao seu dinheiro sem os juros exorbitantes dos bancos. 

 

Pegar um empréstimo ou vender RPV?

Introdução

Avalie as vantagens, aprenda a escolher um comprador confiável, prepare a documentação necessária e evite fraudes. Tome a decisão certa para o seu futuro financeiro!

Panorama do mercado de compra e venda 

O universo de compra e venda de RPVs e precatórios apresenta-se como uma alternativa para credores que aspiram antecipar seus recebimentos, em lugar de aguardar o desfecho do procedimento de pagamento feito pelo governo. 

Este cenário tem despertado o interesse de investidores que buscam adquirir esses títulos com desconto, com o objetivo de auferir lucro com o valor total no futuro. 

Entretanto, existe o perigo de fraudes, com companhias que alegam comprar, mas não honram o compromisso. 

Por isso, é fundamental que os vendedores realizem uma investigação minuciosa e procurem consultoria jurídica antes de concretizar a venda de suas RPVs e precatórios. 

Optar por um empréstimo ou vender RPV? 

Normalmente, para obter uma linha de crédito, solicita-se a comprovação de renda, o que já configura um processo complexo para profissionais independentes. 

Em alguns casos, o cliente precisa oferecer algum bem como garantia e/ou buscar avalistas para tornar possível a liberação do crédito. 

Além disso, ele terá que lidar com taxas de juros exorbitantes e as famosas cláusulas abusivas dos contratos de adesão, além das tarifas excessivas exigidas pelos serviços bancários. 

Durante muito tempo, os bancos detiveram o monopólio do mercado financeiro. Todavia, atualmente existem outras alternativas para os credores anteciparem créditos sem se sujeitar aos obstáculos impostos pelas instituições financeiras convencionais. 

Um recurso valioso para os credores é a possibilidade de antecipação dos recursos. Por meio desta operação, é possível obter valores que só poderiam ser recebidos quando a ação chegasse ao fim. 

Como qualquer tipo de investimento, calcula-se um deságio, um desconto para tornar a negociação atrativa tanto para o cedente quanto para os investidores. 

Desta forma, você recebe o valor acordado imediatamente, sem necessidade de esperar os prazos judiciais e com a tramitação muito mais fácil do que a enfrentada para obter um empréstimo junto aos bancos, já que para a cessão de crédito considera-se os dados da ação judicial e não do histórico financeiro do indivíduo. 

Outra consideração importante 

Este tipo de transação, mesmo com o deságio, costuma ser mais vantajosa do que as taxas de juros cobradas por instituições financeiras em operações de crédito convencionais. 

Em resumo, é muito mais benéfico vender RPV do que recorrer às linhas de créditos oferecidas pelos bancos tradicionais. Transformar o crédito num recebimento previsível, é mais simples para manter o controle financeiro e o equilíbrio das contas.

Pegar um empréstimo ou vender RPV?

Decidindo o momento adequado para vender RPV

Compreender o valor de uma RPV ou precatório é importante para assegurar que você realizará um bom negócio ao vendê-los. 

Aqui está uma explicação sobre a avaliação e os fatores que afetam o valor:

Compreendendo o valor do seu RPV/Precatório

A avaliação de precatórios e RPVs é um processo que demanda uma análise minuciosa de vários elementos. O valor de mercado desses títulos pode variar consideravelmente, influenciado por uma série de fatores. 

Primeiramente, é importante entender que o valor nominal do seu RPV não é, necessariamente, o valor pelo qual ele será vendido. 

O mercado de compra e venda desses títulos se influencia pela oferta e demanda, bem como pela urgência do vendedor em obter liquidez. 

Fatores que influenciam o valor: 

Data de Emissão: RPvs e Precatórios mais antigos podem ser mais valorizados, pois tendem a estar mais próximos do pagamento. 

Taxa de Juros: A taxa aplicada sobre o valor devido pode aumentar o valor final da RPV ou precatório. 

Natureza do Crédito: Créditos de natureza alimentar (como salários e pensões) normalmente têm prioridade no pagamento. 

Expectativa de Pagamento: A probabilidade estimada de quando a RPV ou precatório será pago. 

Deságio: Percentual de desconto aplicado sobre o valor para venda antes do pagamento pelo ente devedor. 

É imprescindível realizar uma avaliação justa e transparente, considerando todos esses aspectos. 

Dessa forma, consultar um especialista em RPVs e precatórios pode ser uma decisão sensata para obter uma orientação profissional e uma avaliação precisa

Ao compreender esses pontos e como eles impactam o valor do seu título, você estará mais preparado para negociar e tomar decisões conscientes, assegurando um acordo vantajoso e protegendo seus interesses financeiros. 

Pegar um empréstimo ou vender RPV?

Escolhendo um comprador confiável

Escolher um comprador confiável para sua RPV ou precatório é um passo fundamental para garantir uma transação segura e vantajosa. 

Aqui estão pontos relevantes para auxiliá-lo nesse processo: 

Pesquisa de Compradores Potenciais 

Inicie identificando empresas ou investidores especializados na compra de créditos judiciais

Busque por referências no mercado, consulte listas de empresas regulamentadas 

Reputação: Busque avaliações e depoimentos. Sites de reclamações e fóruns especializados podem ajudar nisso. 

Experiência: Prefira compradores com transações bem-sucedidas e que demonstrem conhecimento sobre RPVs e precatórios.

Transparência: Um comprador confiável deve ser transparente sobre o processo de compra, incluindo taxas, prazos e condições. 

Ao dedicar tempo para pesquisar e verificar os compradores, você aumenta suas chances de encontrar um parceiro de negócios confiável e evitar fraudes. 

O LCbank é uma ótima empresa, se enquandra em todos esses requisitos e está a disposição para tirar todas as suas dúvidas a respeito da venda de RPVs. 

Documentação para vender RPV

Os aspectos legais da venda de um RPV ou precatório são fundamentais para garantir uma transação segura e conforme a legislação vigente. 

Vamos explorar a documentação necessária e as implicações fiscais e tributárias envolvidas.

Para vender sua RPV ou precatório, é imprescindível reunir e preparar a seguinte documentação: 

  • Documentos Pessoais: RG, CPF, comprovante de residência, certidão de casamento ou união estável, entre outros documentos que possam ser solicitados do(a) seu(ua) cônjuge ou companheiro(a); 

  • Procurações: Se representado por um advogado ou agente, é necessário apresentar procuração com poderes específicos para a venda; 

  • Contrato de honorários: Comprovando qual o valor que você pactuou com o seu advogado para resguardar o montante devido ao seu advogado;

  • Conta bancária: Comprovante demonstrando para qual conta de titularidade sua você deseja que seja feito o pagamento do valor antecipado.

Pegar um empréstimo ou vender RPV?

Conclusão

Em resumo, vender RPV (Requisições de Pequeno Valor) e precatório se apresenta como uma alternativa mais vantajosa e rápida do que a obtenção de empréstimos tradicionais. 

Através da venda, o credor recebe o valor antecipado sem burocracias, taxas de juros e a espera pelo pagamento por parte do governo.

No entanto, para garantir uma transação segura e lucrativa, é necessário pesquisar e escolher um comprador confiável, além de reunir toda a documentação necessária e estar ciente das implicações.

Por fim, consultar um especialista em RPVs e precatórios também é fundamental para obter uma avaliação precisa do valor do título e orientação profissional durante todo o processo.

Caso queira saber mais sobre esse e outros assuntos, acesse nosso blog.

Ana Paula Matias

Ana Paula Matias

Redatora

Consulte o andamento do seu processo e o valor da sua RPV
É muito fácil antecipar sua RPV. Preencha o formulário e um de nossos atendentes vai entrar em contato com você.
O seu CPF nos ajuda a localizar e analisar, em poucos minutos, sua RPV.

Menu

Entre em contato Agora:

Acompanhe nossas Redes:

Canal de Relacionamento:

(61) 9426-6387(9h às 19h de segunda a sexta, exceto domingos e feriados)

SAC: 

(61) 99263-6799(9h às 19h de segunda a sexta, exceto domingos e feriados)

Setor Bancário Sul – Quadra 2 Bloco S  Cobertura do Ed. Empire Center 
CEP 70070-904 Brasília/DF

Aviso Legal: O LCbank atua exclusivamente na compra e intermediação de Precatórios, RPVs, direitos creditórios e ativos judiciais. Não somos e nem atuamos como instituição financeira. LCbank – CNPJ 43.945.933/0001-64